Congresso IBAP: CONPEG na mesa-redonda com STJ e OAB

Nesta quinta, 23, 18h, o presidente do Colégio Nacional dos Procuradores Gerais dos Estados e do Distrito Federal (CONPEG), Rodrigo Maia, participará da mesa-redonda do Congresso online realizado pelo Instituto Brasileiro da Advocacia Pública (IBAP) com o tema “Advocacia pública e Estado Democrático de Direito”.

O CONPEG está apoiando este Congresso que teve início ontem, 21, e encerrará no sábado, 25. A mesa de amanhã será coordenada pelo presidente do IBAP,  José Nuzzi Neto e o coordenador jurídico Celso Augusto Coccaro Filho. Com o presidente do CONPEG, Rodrigo Maia, estarão os convidados Antonio Herman Benjamin (Ministro do Superior Tribunal de Justiça) e Felipe Santa Cruz (Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil)

O ingresso na plataforma Zoom é reservado a associados do IBAP e convidados especiais, com limite de 100 participantes. É obrigatório o preenchimento do formulário para aqueles que desejarem participar da plataforma Zoom e para aqueles que necessitam de certificado de participação no congresso.

Não associados poderão participar pelo Canal da Revista Pub – Diálogos Interdisciplinares do Youtube. 

Clique aqui para acessar a programação geral

Clique aqui para inscrições/ associados e convidados

Clique aqui para assistir via YouTube

Veja a apresentação do congresso segundo o IBAP:

​”O 1º Congresso Brasileiro de Advocacia Pública foi há 23 anos, em 1997, na cidade de Campos do Jordão/SP. À época, chamou a atenção da comunidade jurídica a pauta que orientava o evento científico: em lugar de discussões sobre vantagens corporativas, debatia-se o papel da Advocacia Pública na defesa da moralidade administrativa, a forma de implementação do acesso ao direito e à justiça pela população, a proteção do meio ambiente, os direitos humanos.

​A Constituição Cidadã contava com nove anos de existência e havia uma convicção entre os membros do IBAP de que dávamos nossa cota de participação na construção da democracia, para que nunca mais voltássemos à era do obscurantismo político, da censura, da violência estatal, da violação dos direitos humanos. Nosso norte era a Carta de 5 de outubro de 1988. 

​Hoje, em meio à pandemia do corona-vírus, a democracia brasileira sofre ataques gravíssimos, de maneira absolutamente inusitada na história do país, por parte  de quem jurou, no ato solene de posse, respeitar integralmente a Carta da República.

Por esse motivo, mais do que nunca, o IBAP reitera o seu compromisso com a defesa intransigente de uma Advocacia Pública inteiramente fiel aos ditames estabelecidos pela Constituição Federal, num congresso que pretende ser um ato de resistência à barbárie fascista, em oposição às inúmeras violações aos direitos humanos, em especial dos afrodescendentes, dos índios, das mulheres, da comunidade LGBT, da natureza e da cultura.

​Alinha-se, outrossim, o IBAP, à Ordem dos Advogados do Brasil, entidade que reconhece como guardiã da democracia constitucional no seio da Advocacia”,

Deixe uma resposta

Outras Notícias

Documentos do CONPEG

Click Aqui
Fechar Menu
Secured By miniOrange